Página Inicial     
Fale Conosco     
Quem Somos     

Planejamento | Começar de novo!

Aproveite a predisposição natural que a chegada de um novo ano oferece para achar que ele será melhor que o anterior, e esteja disposto a promover mudanças e realizações em sua vida.

Comece devagar, pois, como apontou a escritora Clarice Lispector, a direção é mais importante que a velocidade. O importante, portanto, não é sair fazendo tudo já no primeiro momento: deve-se ter um planejamento para as coisas antes de se fazê-las. E você, mais que ninguém, sabe o que precisa ser feito para resolver as coisas de sua vida, enriquecer o espírito e fortalecer a mente.

Apenas não espere demais para fazer tudo isto, pois o mundo oferece um dia de cada vez, sem qualquer garantia do amanhã. Pense nas palavras de Henry Sobel: “enquanto lamentamos que a vida é curta, agimos como se tivéssemos à nossa disposição um toque inesgotável de tempo”. Tenha equilíbrio!

Para começar bem, não se sinta envergonhado de pedir perdão e expressar sua gratidão àqueles que achar que deve agir assim; também não deixe de lado, se for o seu caso, de exercitar o seu importante papel de pai, mãe, marido, esposa, irmão ou amigo. Saiba que você tem um papel a cumprir entre os seus e não deixe de fazê-lo, mesmo diante das dificuldades e correria do dia-a-dia. As pessoas esperam isto de você!

Liberte-se dos medos e vícios que criou ao longo de sua vida. Quando não souber o que fazer, tenha paciência que as coisas se resolverão no seu devido tempo. Saiba também que as escolhas têm sempre metade das chances de dar certo (é assim para todos!) e que, no fundo, será sempre você contra você mesmo.

É preciso compreender que, na vida, às vezes se está por cima e, às vezes, por baixo, mas não hesite e demonstre sempre seus sentimentos.

Saiba como conviver com os paradoxos de um novo tempo onde o homem compra mais e desfruta menos da aquisição feita; constrói casas maiores e tem famílias menores; adquire grandes posses enquanto seus valores pessoais vão ficando cada vez mais reduzidos; conseguiu ir à Lua, mas encontra dificuldade em atravessar a rua e conversar com seus vizinhos; aprende a correr contra o tempo, mas não a esperar com paciência; faz coisas maiores, mas nem sempre melhores; almeja uma paz mundial mas mantém viva uma guerra em seu próprio lar.

Será que vale a pena perder a saúde para ter dinheiro e, depois, ver-se obrigado a perder dinheiro para conquistar saúde? Será, também, que vale a pena viver pensando só no futuro enquanto se descuida do presente e, quando se dá conta, não há presente ou futuro?

Analisando os exemplos acima, procure construir uma interrogação para você mesmo, usando a palavra “será” em sua própria vida.

Como tudo na vida tem seus riscos, hesitar em não corrê-los é o mesmo que não viver, pois quem estende a mão corre o risco de se envolver; quem declara seus sentimentos corre o risco de mostrar seu verdadeiro eu; quem defende seus sonhos e idéias corre o risco de perder as pessoas; quem tenta corre o risco de errar; quem confia corre o risco de se decepcionar. Quem não corre riscos não tem decepções, mas também não desfruta da vida tudo o que ela pode oferecer.

Para começar de novo, você deverá correr seus próprios riscos e encontrar uma nova oportunidade para acertar os rumos de sua vida, aproveitando o que Deus lhe ofereceu de mais valioso no mundo: a sua vida!

Para você ganhar um Ano Novo, e que mereça realmente este nome de Ano Novo, como já defendia Carlos Drummond de Andrade, deve-se merecer e fazê-lo de novo. Para Drummond, é dentro de você que o Ano Novo cochila e espera sempre. Portanto, será um Ano Novo para você?

Nota: muito deste texto é proveniente de recortes feitos a partir de pensamentos de outros autores. Alguns foram identificados e outros não, por conta da não-localização exata da fonte.

Rua Joel Jorge de Melo, 608
Fone (11) 5584-8489 | CEP 04128-081 | São Paulo - SP | Desenvolvido por: Tbr Web