Página Inicial     
Fale Conosco     
Quem Somos     

TI como estratégia de gestão

TI como estratégia de gestão

MPEs agora podem investir em softwares com mais facilidade

Nos últimos anos, grandes indústrias têm investido fortemente em tecnologia. As soluções ERP (Enterprise Resource Planning) são as mais procuradas, porque integram todo o sistema de produção (desde o abastecimento do estoque, passando pelo chão de fábrica, até as vendas), permitindo que haja controle das informações por parte dos administradores e, por conseqüência, diminuindo os riscos de erros durante a fabricação. As MPEs (Micro e Pequenas Empresas) também estão lutando para conquistar este espaço no mercado.

Mas esta preocupação e capacidade de investimento não se limitam apenas às grandes indústrias. Os micro e pequenos empresários vêm sentindo a necessidade de investir em tecnologia, para melhorar a qualidade do produto final. “Com a competitividade acirrada, e o forte investimento em tecnologia por parte das indústrias, empresas de menor porte sentiram a necessidade de acompanhar os passos das grandes companhias, para não perderem mercado consumidor”, afirma Irineu de Ascenção, diretor de relações institucionais da ACEB (Associação Comercial Empresarial do Brasil).

Apesar da real necessidade de investimento em tecnologia, até pouco tempo, empresas de pequeno porte encontravam dificuldades para adquirir um software de gestão. Alguns destes fornecedores estão facilitando a aquisição por meio do cartão BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), que tem o objetivo de financiar investimentos para as micro, pequenas e médias empresas. O BNDES proporciona empréstimos de até R$ 250 mil por meio de bancos emissores (Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Bradesco, entre outros), valor que pode ser pago em até 36 parcelas, com 1% de juros ao mês.

Já existem softwares para diversos tipos de empresas e tamanhos. Hoje isto é comum, sendo possível implantar pacotes com módulos básicos e adequados à maioria das empresas, contendo compras, faturamento, estoque, fluxo de caixa etc. Além da aquisição por meio do cartão BNDES, há também a opção por aluguel (pagamento mensal, de acordo com o número de acessos) ou licenciamento (a empresa compra a licença de uso do software).

Há inúmeros softwares no mercado capazes de atender às exigências de cada empreendimento. Porém, o diretor da ACEB alerta o empreendedor a analisar com cautela quais são suas reais necessidades, para que ele possa optar pela solução adequada aos processos de sua empresa. “Micro e pequenas empresas têm várias opções e facilidades para investir em tecnologia. O que não pode ser deixado de lado é o investimento em consultores de TI (Tecnologia de Informação), capazes de entender o que aquela determinada empresa precisa”, finaliza Ascenção.

Rua Joel Jorge de Melo, 608
Fone (11) 5584-8489 | CEP 04128-081 | São Paulo - SP | Desenvolvido por: Tbr Web