Página Inicial     
Fale Conosco     
Quem Somos     

Empresa Familiar | Processos de sucessão uma oportunidade para a profissionalização

A sucessão tem sido motivo de muita preocupação na gestão da Empresa Familiar, cujo caminho alternativo, segundo a experiência tem demonstrado é a profissionalização. É uma escolha para a evolução e desenvolvimento de uma estratégia competitiva. Muitos problemas que impactam a família têm levado a gestão de grande parte das empresas ao fracasso.

Os problemas são os mais diversos e o nível de complexidade varia de acordo com o porte da empresa e as características da estrutura familiar. As dificuldades para assumir posições imparciais são inúmeras, o que leva, muitas vezes, a soluções de acomodação e composição. Nem sempre os critérios de competência e independência têm sido considerados para as promoções e ocupação dos cargos de comando.

A profissionalização permite gerir a empresa com competência, racionalização e com base em informações confiáveis, onde cada gestor sabe o que tem que fazer e é cobrado por resultado, luta pelo seu espaço e está ameaçado pelos erros que cometer. Evidentemente, há casos em que a empresa pode ser administrada por integrantes da família, desde que tenham a competência e independência para fazê-lo; mas este fato é raro.

O amadurecimento pelo qual a empresa tem que passar é o diferencial entre as que têm sucesso e as que fracassam, sendo o seu estágio mais crítico o da sucessão. Em geral, quanto mais próximo a empresa estiver da família, mais complicado este processo fica, porque os valores que compõem uma família bem sucedida, normalmente não são os mesmos que levam a empresa ao sucesso.

O sonho de perpetuação através de seus descendentes faz o próprio empresário, muitas vezes sem o apoio de um suporte habilitado, dificultar a profissionalização. A capacitação e o treinamento de sucessores têm sido um assunto polêmico, pois, há quem entende que o sucessor deve começar de baixo, desde cedo, e ser treinado na própria empresa. E há aqueles que vêem o sucessor como um grande administrador, se for treinado em outros setores, cidades, estados e até países.

As duas formas de treinamento podem ser consideradas como radicais; no entanto, a que tem trazido resultado é a teoria aplicada à prática, sem tanta pompa, sem tanto estrelismo, mas sim com tecnologia, conhecimento e visão de futuro. O que difere o treinamento dos sucessores é o porte da empresa e o capital empregado neste projeto. Os processos de transição precisam ser planejados e quanto mais preventivos forem os projetos, mais fácil será alcançar êxito.

O sucesso da empresa familiar está na definição concreta de objetivos, perseguindo metas de lucratividade e desenvolvimento para a empresa. Certamente este conjunto levará para a família, harmonia, paz, alegria e segurança.

Edição | 0605

Rua Joel Jorge de Melo, 608
Fone (11) 5584-8489 | CEP 04128-081 | São Paulo - SP | Desenvolvido por: Tbr Web